Sem eletrônicos: dedoches exercitam os poderes da imaginação

Fazer do lúdico um divertido campo de interação entre o brincar e o aprender é uma tarefa diariamente executada pela artesã Michelle Wogeley, em Recife (PE).

O Ateliê Tia Dondoka contribui para o resgate das brincadeiras de outrora, dedoches navegam pelo mundo dos sonhos e fazem com que atividades criativas assumam um importante exercício junto ao raciocínio das crianças.

Jogos eletrônicos dão lugar ao contato real acionado pelo poder de criar, interagir, viajar pelos enredos por elas estruturados — dando vida aos personagens em feltro elaborados pelo ateliê.

Figuras confeccionadas por Michelle ao modo 100% artesanal ocupam um importante papel no auxílio à alfabetização, à leitura, à inicialização musical e teatral.

Também podem contribuir na fácil assimilação nos casos de necessidades especiais, e em atividades com bebês.

Os dedos viram teatro para infinitas histórias, reais e fictícias, o narrar entra em cena com versões inéditas que irão entreter enquanto colaboram, de forma pedagógica, com o desenvolvimento intelectual, exercitando e ampliando habilidades motoras, emocionais e sociais.

Contatos:

WhatsApp: (81) 99426-0222 – Instagram: @AtelieTiaDondoka – Facebook: /AtelieTiaDondoka

Fonte: Deborah Veneziano – Página Mineira / Publieditorial

Deixe seu Comentário





This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.