Para homem ou mulher? Que tal para os dois

A moda agênero chegou chegando e derrubando tabus, nada de militância, levantar bandeira do que é certo ou errado, muito pelo contrário. O sucesso está justamente pela leveza de não ser polêmica e sim uma solução prática e versátil, produtos para homens e mulheres.

O diferencial está na essência sem rótulo de sexo, peças com foco no consumo de verdade ganham o mundo da moda internacional, marcas famosas apostam no look sem gênero, pois sabem que não é somente uma tendência passageira, não é modismo, mas um conceito em levar estilo e qualidade para todos. O unissex com design para agradar pessoas.

No Brasil, a Fole é uma expoente da proposta, com pouco tempo de existência foi minuciosamente planejada antes de entrar no mercado com bolsas e mochilas exclusivas. Artigos nada conservadores que levam conceitos repletos de identidade própria. Maira Ortega executa na linha de produção exatamente o que planejou. Consumo consciente para pessoas que passam interagir com o produto, reciprocidade no ato de completar.

O repertório que adquiriu na área da comunicação contribui para o desenvolvimento das peças que dialogam com o púbico alvo. Maira é formada em Comunicação, já transitou pelo marketing e coordenou projetos sociais de cinema de rua itinerante, conhece os anseios contemporâneos que vão além das superficiais delimitações entre o azul e o rosa, para meninos ou meninas.

“Sempre gostei da área de design no geral, do diferente, exclusivo, feito a mão, esse universo sempre me atraiu. Minhas procuras por roupas e acessórios, por exemplo, nunca foram ao encontro de peças convencionais. Mas foi em busca de um novo hobby que iniciei alguns cursos na área de confecção e modelagem de bolsas. Foi neste período que nasceu a ideia de criar uma marca de acessórios e que consegui de fato imergir um pouco mais nesta área”, mencionou.

O fascínio pelo artesanal virou grife, num ritmo sem pressa, pequenos lotes que causam expressivos efeitos.

“Gosto muito do mundo moderno, minimalista, simples e tenho uma forte queda pelo universo vintage também. Acho que a união destas referências e a carência que eu sempre tive em encontrar peças com design simples, diferenciado e com preço acessível, foram os pontos principais para desenvolver modelos que tivessem estas características”, salientou.

O conceito é a alma do produto, ele está presente do processo de manufatura ao uso, produção que tem um motivo existencial. A Fole é uma marca cruelty free, não utiliza couro animal nas peças. “Buscamos sintéticos de qualidade e materiais sustentáveis. Hoje existe um universo de opções de materiais sintéticos, sustentáveis, com texturas e cores bacanas, sem ser o couro animal, e as pessoas precisam conhecer”, ressaltou Maira.

Para todos e todas, um viés com propósito tão completo que não aceita limitação e rotulagem. O slogan da Fole sintetiza o significado da moda: “Pensando em pessoas e não em gêneros”.

Contatos:

Instagram: @foleatelier  –  Facebook: /foleatelier

Fonte: Deborah Veneziano – Página Mienira / Publieditorial

Deixe seu Comentário